Quando fui convidada para escrever por aqui, meu primeiro passo foi compreender o nome e claro, o objetivo de uma plataforma de conteúdo tão interessante e… amei!

Criar um espaço com um posicionamento questionador ou no mínimo, em conflito com a forma como as questões relacionadas a idade vem sendo tratadas (ou simplesmente não são tratadas) é mais que necessário.

Parabéns Cláudia e equipe Incorformidades, acima de tudo pela coragem. Sim, esse assunto requer coragem.

Sou psicóloga, especialista em Psico-oncologia e bioética, e há 12 anos presido o Oncoguia, uma ong de apoio e de defesa de direitos dos pacientes com câncer, ou seja, vivo num mundo onde a máxima “quanto mais a idade passa, maior o risco de adoecer e de enfrentar um câncer”. Isso é real e apesar disso, ainda vemos tantas barreiras para que o autocuidado em saúde seja uma realidade, em especial após os 50 anos.

Pra ajudar, nós mulheres resolvemos cuidar de tudo e de todos, porém sempre deixando a si mesmas em último lugar. Essa receita já está velha e negativamente comprovada. Quer fazer tudo e de tudo? Faça! Mas primeiro se cuide e se priorize, o resto tem que vir depois. Já conhecem o exemplo da máscara do avião né?

Contando um pouco mais sobre mim, atuo no mundo do câncer, onde convivo com muitas pessoas que tiveram suas vidas totalmente modificadas por essa doença ainda tão temida em nossa sociedade.

Conheço mulheres que além de todas as mudanças físicas, emocionais, financeiras e até espirituais trazidas pelo câncer, que tiveram que aprender a pedir ajuda e mais que isso, a aceitar ajuda. Parece simples, mas não é. Afinal, “em algum momento nos disseram e nós acreditamos que temos que dar conta de tudo, não é mesmo?!”.

Uma paciente muito próxima, frequentemente “reclama” sobre o quanto se sente sozinha e sem espaço para compartilhar suas dores, inseguranças e medos, afinal, ela sempre foi a mãe forte e inspiradora, além de ser também a resolvedora de todos os problemas! Como essa mulher agora ousa pedir ajuda e dizer que não está bem?

Pra você que chegou até aqui comigo, fica o convite para que você reflita sobre como tem agido e em que lugar o cuidado com a sua saúde está dentre as suas prioridades? Aliás, quais são as suas prioridades? São essas mesmo? Já parou para pensar por que e o que está por trás delas?

É sobre tudo isso, bem junto e misturado, que vou falar por aqui tá?
Autocuidado em saúde
Saúde mental
E câncer! Sem medo, quebrando mitos e preconceitos e com muita coragem!

Obrigada pelo convite e até breve!

0 Shares:
2 comentários
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Outubro Rosa
Saiba Mais

Outubro Rosa

Pra que serve o laço rosa, luzes rosas por toda a cidade iluminando prédios, monumentos e toda a mídia em torno do tema?