Vamos lá, pode acontecer os dois e vou explicar como! Primeiro gostaria de deixar claro que autoestima não é a beleza externa, e sim o que sentimos sobre nós, independente do que o outro pensa sobre você.

Auto = eu;
Estima = zelar, ter carinho.

Uma definição muito simples, mas que nos coloca, em algumas vezes, pegas em algumas armadilhas! Vivemos em uma sociedade que vem mudando, mas que ainda tem um certo padrão para o estereótipo feminino e as mulheres que estão fora deste estereótipo, não estão bem com o seu corpo e com a autoestima não tão fortalecida caem nas armadilhas da autoimagem.

Identificamos isso quando olhamos no espelho e só conseguimos enxergar “defeitos”, aquela celulite, aquela estria, aquela gordurinha a mais, enfim, só conseguimos ver o que não nos faz bem!

Também conseguimos identificar que nossa autoestima não está tão fortalecida quando alguém nos fala algo que não é nosso ponto “forte” e isso já incomoda, nos sentimos mal. E é incrível que quando acontece o contrário também é verdadeiro, ou seja, quando alguém nos dá um elogio ficamos constrangidos, afinal não estamos preparadas para receber!

Pois bem, a autoestima é nos aceitar com os defeitos e qualidades e quando enxergamos ou sentimos que algo não está bem, nos movimentamos para mudar!

Mas como a autoestima pode afetar nosso desejo?
Veja, o relacionamento é uma engrenagem onde tudo tem que estar funcionando de forma harmoniosa, a vida profissional, vida afetiva, vida familiar, vida pessoal, e o sexo!

Quando estamos com a autoestima baixa não estamos nos considerando pessoas desejáveis, e com isso a vontade de sexo é absolutamente reduzida, ou seja, não temos vontade de fazer sexo, afinal como vamos nos soltar na cama se tudo que estamos vendo em nós não nos agrada e não está bacana?

E quando conseguimos chegar no sexo acabamos por não focar no momento, não nos conectamos nas sensações, focamos apenas em nosso cabelo que não está da forma que gostaríamos, na gordurinha da barriga… Enfim, em tudo, menos no que realmente importa!

Podemos concluir desta forma que a baixa autoestima nos proporciona menos tesão! E agora como o baixo desejo pode levar a baixa autoestima? Vocês lembram da engrenagem? Se existe algo que não está legal no relacionamento isso pode desencadear uma baixa do desejo.

Você não ter desejo significa que você não tem vontade de fazer sexo, fica se escondendo e dando desculpas e com as desculpas aqueles pensamentos que vão tomando conta de nós onde achamos que nosso parceiro não vai mais querer estar conosco, porque afinal não queremos fazer sexo e aí entramos em um ciclo vicioso de pensamento onde a falta de desejo acarreta na baixa autoestima, pois entendemos que não estamos mais tão atraentes para nossos parceiros.

Precisamos de ajuda para sair deste ciclo de pensamento! Primeiro é necessário entender que vários fatores podem estar vinculados a esta falta de desejo e precisamos identificar qual está afetando o nosso. Reflita sobre sua relação, como seu parceiro está de tratando, se você está passando por alguma fase complicada, principalmente agora nesta pandemia que nos foi tirado o direito de ir e vir.

Você está fazendo uso de algum medicamento? Um clássico para que a falta de desejo estacione em nós e não nós tocamos que possa ser exatamente este medicamento que está te deixando sem o desejo. As questões do climatério e menopausa, por conta de tantas mudanças, pode sim acarretar nesta falta e precisamos cuidar disso.

É uma questão de olhar ao seu redor, fazer uma análise para entender o que está diferente do que era e procurar ajuda para sair deste rodamoinho! Lembre-se, se continuar agindo do mesmo modo nada vai mudar de forma instantânea e como em um passe de mágica, é preciso se movimentar para mudar, pois se não mudar, o resultado será sempre o mesmo!

1 Shares:
2 comentários
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar: