Olá! Meu lugar no Inconformidades é na coluna de beleza falando sobre dermatologia. Mas hoje gostaria de dividir com vocês um tema que tem me angustiado muito: a superficialidade com que são tratados os assuntos “estéticos”.

Quando estamos com o radar ligado para um determinado conteúdo, a sensação é de que ele aparece em tudo o que vemos. E essa semana foi assim… Assisti a um comercial que é veiculado desde 2020 devido ao sucesso, onde Ellen Pompeo ajuda a vender a fórmula do envelhecimento da Cindy Crawford atribuída a cremes milagrosos de um famoso médico. Elas mostram até como um melão envelhece melhor quando recebe os produtos.

Acompanhei também um IGtv bem longo, onde uma influencer “madura “, dá seu depoimento sobre nunca ter feito Botox , falando sobre padrões, custos e que não se interessa por um tratamento que dura apenas quatro meses. Vi uma propaganda de preenchedor injetável no elevador do shopping, e uma blogueira seminua sambando enquanto conta os produtos que nela foram usados para conseguir esse corpo e principalmente seu “derrière”.

A mídia sabe que emoção vende mais que informação e em algum momento vamos receber essa mensagem de forma que nos identifiquemos com o interlocutor e compremos a ideia. Além de que, é muito mais divertido acompanhar um bom storytelling das personalidades que frequentam nossas vidas através da comunicação que nos chega gratuita e massivamente do que pela informação de qualidade passada pelo profissional de cada área, que além de densa, é paga, e muitas vezes, não corresponde as expectativas do ouvinte.

Se vamos direto ao ponto, e aqui vou usar a toxina botulínica como exemplo, para a grande maioria das pessoas se resume a um tratamento de rugas com duração de 4 a 6 meses. E não é isso. Toxina botulínica é um tratamento para o embelezamento facial, dentre outras funções. Seu efeito, sob o relaxamento dos músculos das expressões faciais, segundo os trabalhos científicos é de, em média, quatro meses e meio, porém, ela trabalha em outros locais da pele além dos músculos, trazendo inúmeros benefícios.

Além de suavizar as rugas e embelezar o rosto, a toxina estimula os fibroblastos (que são as células que produzem colágeno), reorganiza os melanócitos (que são as células que produzem pigmento), adequa a produção de sebo e suor. Assim, quem faz uso de toxina por finalidade estética, recebe como bônus uma pele com poros menos visíveis, menos manchas, menos vasos, mais colágeno e rugas estáticas menos profundas.

Seu uso repetido também é capaz de trabalhar os músculos de forma que vamos reposicionando traços importantes para a face como as sobrancelhas, por exemplo. É um tratamento sofisticado que, para entrega de bom resultado, segurança e duração exige muito conhecimento médico. Vejam quanta informação relevante é desconhecida.

Outro bom exemplo são os bioestimuladores, que estão super em voga. Principalmente agora que foi relançado um deles que leva na formula hidroxiapatita de cálcio e acido hialurônico. Esse é um bioestimulador volumizador, que precisa ter sua indicação médica precisa e bem feita e sua injeção exatamente nos compartimentos anatômicos necessitados. Me preocupa vê-lo divulgado por pessoas que não tem formação nem informação suficiente para ocupar esse lugar de fala porque o uso indiscriminado é o primeiro passo para os rostos desfigurados que veremos em seguida.

A beleza, que faz parte da minha área de estudo, é sem dúvida, o ramo onde mais panaceias aparecem porque é normal do ser humano buscar soluções mágicas para temas complexos como o envelhecimento, por exemplo. Mas não se limitem ao que ouvem e veem por aí. Busquem informação de qualidade. É preciso desvincular “estética” do preconceito que a palavra evoca sobre futilidade. Dentro da medicina, a estética é capaz de agregar saúde e qualidade de vida.

A publicidade bem feita, as matérias de beleza e mesmo as influencers podem ser excelentes para que saibamos que existem ferramentas de melhoria, mas o papel de entender se são boas para você ou se entregam o resultado que foi divulgado é do médico especialista, afinal, saúde e beleza andam sempre juntas.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar: