A colunista carioca Kika Gama Lobo, colaboradora mensal do Inconformidades, com seu humor ácido dá dicas de como usar suas experiências anteriores, vividas no passado, como potência para ressignificar o presente 

– Dê uma de Lavoisier. Tudo se transforma sem jogar nadica fora. Misture tudo e deixe o ruim sair pelo ralo. O que permanecer, use e abuse 

– Tinha fama de popular na escola? Sempre foi aquela gata que abalou Bangú? Desconfie. Na maturidade é época de rever conceitos abusivos. Uma dica? Pegue álbuns de fotos e tente reviver sensações. É melhor do que psicanálise 

– Transou muito? Faça uma lista dos seus 30,40 ou seriam 100 homens? Não se envergonhe e também não se gabe. A melhor faxina é a mental. Deixe no HD apenas os homens(ou mulheres) que semearam boas lembranças 

– Tá com medo de envelhecer? Inútil amigos. Eu tiro a roupa em frente ao espelho e olho minhas banhas e cicatrizes pelas lentes do amor. Se cheguei até aqui já sou uma imortal do presente. Daqui pra frente seja mais seletiva. Procure o bom 

– E para finalizar, se agrade. Pode ser uma massagem, uma dança, uma comida especial. Vá de adulando com o que pode. Tibum no mar, uma boa música no Spotify, um por do sol carmim.  E agradeça. Abrir os olhos é o maior desbunde.

0 Shares:
1 comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar: