Jeans, aquele tecido pau pra toda obra, que é visto o ano todo nas mais diferentes peças e estilos.

Você sabe como o ele começou?

Jeans

A história desse tecido começou em 1567 nas calças dos marinheiros na cidade de Genova que eram chamadas de “genoese” e “genes” e eram fabricadas na cidade de Nimes no Sul da França. Em 1792 a indústria têxtil americana começou a produzir um tecido de algodão e chamou de denim (que é um tipo de abreviação de “tecido de Nimes”). O tecido começou a ter mais saída nas mãos de Levi Strauss que começou a fabricar calças para mineiros. O curioso é que só começou a ser tingido de azul em 1890 pelo Sr Levi. Das roupas de trabalho pesado para as ruas a jornada deste tecido resistente foi lenta e só se concretizou quando passou a vestir os corpos dos cowboys, dos soldados americanos na segunda guerra e dos atores. Quem não se lembra de James Dean, Marlon Brando e as fabulosas Marilyn Monroe e Brigitte Bardot?

Esse tecido maravilhoso e resistente porém tem fortes impactos ambientais. Uma calça jeans consome 3.500 litros de água na sua produção, por exemplo. Os químicos são jogados nos rios.

Mas me fala, você se vê vivendo sem jeans? Eu não.

Jeans

Então resolvi contar pra vocês as minhas soluções:

1 – jeans de brechó. Amo. Normalmente tem aos montes, peças vintages e peças novas, algumas ainda com etiqueta da loja. Compro feliz.

2 – marcas que trabalham com upcycle de jeans. Sou fã da Think Blue da Mirella, tenho um short que eu fiz no workshop com ela e uma saia. Amo com força. Peças únicas, feitas por mulheres e que não degradam o meio ambiente.

3 – Procurar marcas que trabalham com jeans reciclado. Já comentei aqui que a Renner tem toda uma linha chamada Re que trabalha com jeans que é produzido com o refiamento de jeans descartados.

Com tantas boas opções de consumo consciente de jeans dá pra continuar usando e com a consciência tranquila, não é mesmo?

15 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Pães
Saiba Mais

Não Vivo Sem: pães

Hábitos, pessoas, animais, comidas, doces, vinhos, chás, chimarrão… A lista do que não vivo sem é grande. Hoje confesso: não vivo sem pães.