Sempre fui muito extrovertida, falante, de acarinhar e chamar pra perto. Coisa de espanhol. Com esse período tão “diferente”, chamemos assim, fui “convidada” ao meu lado mais “in”. E olha que esse é um grande desafio pra mim…. Mas, confesso que também esta fase estava escrita no meu mapa astral, e aí os astros ajudam um pouco, não é mesmo?! Melhor assim.

Conto isso pra vocês, porque pensei em escrever sobre algo que desenhasse bem esse meu atual momento. E algo que também minha avó materna amasse. Hoje esse texto é pra ela! Avó espanhola, avó que me criou quando fiquei órfã, filha única, aos dois anos. Avó que está cada vez mais perto de mim. Avó que habita meu coração , e posso até vê-la com seus olhos de turquesa singular, aqui dentro de mim, como um porta retrato. Avó que sinto na beira da minha cama, com sua mão estendida, quando a coisa aperta…

Crochê
@su_fernandez, que na verdade faz tricôs maravilhosos

E aí veio ao meu coração! Crochê! Vou escrever sobre crochê: esse emaranhado de amor, de laços delicados, de tantas cores, de tantas linhas, de várias texturas e tamanhos, e que não se desfazem tão facilmente, formando as mais belas mandalas.

E aí tudo foi casando… Comigo as coisas são assim. Saí aqui pela casa engomando e emoldurando algumas toalhinhas que ela fez, comprei algumas peças, como sousplats e cachepots para minhas plantas e a Clau minha amiga do @cool50s me apresentou os elos gigantes e o trabalho incrível da @elianesouabrandao! Pirei! Minha mesa agradece rs!

E vocês sabem como penso: quando abrimos canais, tudo vem até nós em perfeita sincronicidade. E aí começou a “crochetada” toda rs!

Minha amiga @malubiskier, no mesmo dia, elogiou uma roupa de crochê que postei e me apresentou o trabalho espetacular do projeto @catarinamina! E, claro, me apaixonei à primeira vista! São artesãs, mulheres de todas as idades, criadoras, rendeiras preciosas, lá do nosso Ceará! Coisa mais linda de se ver. O insta é uma verdadeira viagem. Acarinhe-se, assim como eu me acarinhei!

E a sintonia “crochetada ” continuou e, “do nada”, a Fernanda Padilha @fepadi comentando meus stories também sobre peças de crochê, começou um papo delícia comigo (já venho postando nessa vibe há uns dias, vidradaaaaaa nas blusas da @baticheoficial! ).

E não é que ela também é uma crocheteira daquelas, raiz, que aprendeu com a avó?! A Fernanda está por trás de projetos lindos, criados nessa fase indoor, como o @_brisah_ e o @maos_em_obra. Artista é artista, né gente?! Que olhar… E ainda é bailarina… Lindo, lindo.

E conversamos também sobre a maga do crochê @annegalante da @graficrochet e da @srta.galantedecor que faz peças divinas e agora trabalha com décor! Babem nos painéis de parede em linha! Isso mesmo! Como um papel de parede, mas em crochê! Morri! E os tapetes de bolas?! E tem também os pufes, almofadas, capas de sofá… É muito dom, não é não?!

Ela também me indicou escolas de crochê da @sandaloecedro e da @moara_crochet. Eu já fui me aventurar no @novelaria. É, no mínimo, um passeio a outro mundo, cheio de cores, fios, texturas, sofazinho, abajures, chá com bolo! O que eu quero mais?!

Crochê agrega, acolhe. Terapêutico por si só.

Ah, e fiquem de olho porque tem muito curso agora on line também, tá?!

E na pegada handmade crochê não posso deixar passar as bolsas da @atelie_arte_estilo, da @nannacay (uauuuu) e da @amariabeleza_acessorios! Não sei nem pra onde olhar! E vocês acreditam que a mais fofa da @amariabeleza_acessorios chama Alejandra, nome da minha tia “irmã” que também me criou nessa linda família espanhola de puro amor?

Coisas do crochê! Não tô falando pra vocês que tá tudo “alinhavado” nessa vida?!

E ainda têm as peças da @a.moacessorios, nome auto-explicativo nesse contexto todo rs. “Amoamoamo”. Tô pensando aqui: essa matéria realmente tinha que sair…

E pra fechar, não posso deixar de falar das roupas dos sonhos da @su_fernandez, que representa tão bem todo o sentimento que transborda nesse pequeno texto. Poesia.

Poesia. E só! E tudo isso!

Aaaah, esses dizeres hoje me encheram o peito e vão cheio de significado e amor pra vocês. Tomara que sintam…

Dona Maria está feliz!
Crochetem!
Olé!

3 Shares:
3 comentários
  1. Tocou meu coraÇão. Não só porque amo crochÊ, como você sabe. Mas porquê você é luz, Amiga. Que texto lindo! E: obriGada pelas dicas!

  2. Amei!!! TeXto lindo! Por aqui tb FAMÍLIA de triCoteiras (nao e crOche mas e bem parEcido) coM o sangue Espanh correndo nas veias!! Amei ameI me vi nesste texto todInho! 🙏🏻🥰💛

  3. Que texto lindo e amoroso, Cris! Tenho peças lindas que minha avó fez, inclusive, um colcha branca que já usei até como toalha de mesa, quando era casada e tinha uma mesa para 8 pessoas, pode isso? Agora, neste momento difícil, tenho visto crochê e tricô bem coloridos, o que dá uma alegria e deixa a moda menos ranzinza rsrsrs, aliás, você prece ser a alegria em pessoa!
    Entrarei em contato com essas pessoas que estão criando e atualizando, de geração para geração, processos tão antigos que devem ser preservados.
    Muito obrigada por lembrar de mim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar: