Ah, Paraty… Nosso amor foi à primeira vista, há uns 30 anos atrás, não é verdade?! Passei por Trindade, era Copa do Mundo, mas quando te vi, naquele barzinho e um violão… De lá pra cá, não nos largamos mais, e hoje a chamo de minha segunda casa…

Em Paraty, a história, o charme e o aconchego reinam: em cada pedra do caminho, em cada casarão tombado, em cada índio que circula tranquilamente por lá… Gente, tem como não se apaixonar?!

Paraty

Vou tentar hoje aqui, mas já falo que é beeeem difícil em apenas um texto curto, elencar as dicas dessa lindeza. Pensarei em uma viagem de três dias, ok? Mate a sexta-feira. Vai por mim. Essa carioca merece…

Comece a viagem, descendo, claro, por Cunha (ah, esse roteiro é saindo de SP, tá?! ) e já comece seu fim de semana com puro charme. A estrada é fofa e repleta de coisinhas roots que eu amo: geleias, queijos, pimentas, muçarela de búfala, cogumelos, cafés e cerâmicas.

Sim, Cunha é a terra dos ateliês de cerâmica! E há muitos! Vou ser injusta aqui, e citar apenas alguns e me perdoem desde já os tantos outros artistas locais maravilhosos! @carvalhoceramica, @loja.risi, @suenagajardineiro, @ateliermiekoemario são alguns pra você colocar o babador.

Mas, cá entre nós, a vontade meeeeeesmo é a de se matricular em um curso e acionar outro mood nessa vida, não é, não?! Podendo, faça! Faz parte do menu desejo: coisas pra colecionar nessa vidinha: um curso de cerâmica… Quem não, né, minha gente?! Bom isso é papo pra outro dia rs…

Continue sua viagem e se depare na estrada com as famosas oliveiras do @o_olival (alô @miaathas! @aceite.vc!) e as lavandas do @lavandario_cunha_sp_brasil! Sente em um dos bancos no meio das árvores, escute Mozart, e delicie-se com um pãozinho de queijo com café.

Não deixe de comprar as velas de lavanda e a essência pura para o seu travesseiro. E durma bem, e muuuuuito bem! Ah, e podendo, dê aquela parada básica para uma velinha bem acesa no Santuário de Nossa Senhora Aparecida! Afinal, nunca é demais, né, minha gente?!

Paraty
@cachacaparatiana

Chegando em Paraty, já pare em uma das cachaçarias artesanais magníficas da região. Algumas ficam beirando as cachoeiras… Cito aqui, também cometendo injustiça com as demais, a @engenhodouro e a @cachacaparatiana. E aí, deguste sem moderação! E caminha rs!

Pra dormir, há pousadas pra todos os bolsos e gostos, então vou só falar da minha amada @pousadaliteraria e seu restaurante incrível, o @quintaldasletrasparaty! Sem comentários! Sabe aquele lugar onde tudo é pouco, e o pouco é muitoooo bom?! Pois é! E ainda tem a parceira do mesmo grupo, a estupenda @fazendabananal!

A fazenda fica na estradinha saindo de Paraty, e tem cardápios café e almoço tops. Tudo é produzido ali mesmo, e você ainda pode dar um belo passeio por lá, antes de degustar as guloseimas sazonais locais. Com kids ou sem. Puro charme.

À noite saia sem rumo… Paraty, como sabem, tem o centro histórico todo coberto por pedras enormes imperiais, então, zero frescura: coloque suas havaianas (e só havaianas mesmo!) e aproveite cada cantinho!

@artecanoa

É pra se perder, sim, em cada ruazinha e se pegar na maior prosa com o pessoal local, artistas, gringos, comer a cocada branca cremosa dos carrinhos ambulantes (a melhor da vida, com todo respeito à baiana!), viajar nas lojinhas e dar uma parada na minha preferida, a @artecanoa. E aí é arte e mais arte…..

A @galeria.aeciosarti, do queridíssimo Aecio, é um show à parte. Com pinturas enormes em painéis de lona, que já viajam o mundo todo há anos, suas cores fortes e vibrantes e muita personalidade, deixam a gente de queixo caído. Sonho de consumo, vale a visita e, se der sorte, o papo delícia com o artista, de quem sou fã número um! Beijão, Aecio!

E em minhas andanças de havaianas e chapéu de palha, descobri também o ateliê do @marqui_fabio, que surpreende com suas pinturas realistas locais, de peixes, mercados, pescadores, lulas, flores. É aquela obra que te dá vontade de sair e comprar uma casinha ali mesmo, daquelas coloniais tombadas, sabe?! E ficar por lá… Ah que sonhooooooo…

E essa carioca também dá um show gastronômico, tanto no centro histórico quanto nas marinas. Aliás, pra quem gosta como eu de mar e de velejar, os passeios às marinas também são imperdíveis (informe-se antes quais estão abertas, ok? E não se surpreenda se esbarrar com o Amyr Klink por ali. Outro que sou megaaaa fã! Aliás, da família toda!).

O meu restaurante predileto é o @gastromar que fica na @marinaportoimperial. Visual e ambiente perfeitos! Tenha você barco ou não. De lá, saia para um dos cafés-charme de Paraty. Há vários, fofíssimos, cheios de música. Um deles é o do @montanitacafesespeciais, e depois abasteça a sua leitura na Livraria de Paraty. Quem não ama?!

E para seu domingo, escolha um passeio de barco ou pelo mato e cachoeiras e depois um dos outros tops restaurantes, como o @restaurantebananadaterra, o @bartholomeuparaty, ou no fim de tarde um pôr do sol no @refugioparaty

Poderia escrever horas e páginas… Mas já estou pegando a estrada… Te vejo lá embaixo… Essa carioca te merece… Vá e depois me conte…
Cris

0 Shares:
6 comentários
  1. Amo, amo e amo! Paraty é meu destino preferido de praia, para fugir de São Paulo. Além de todas essas dicas maravilhosas desse patrimônio histórico,
    Poderíamos falar das praias … praia do sono, saco do mamanguá…enfim. Sempre que posso, vou. Que bom que vc veio falar dela por aqui 🧡

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Saiba Mais

Mães más

Nesse Dia das Mães repleto de simbologia, percebo que teimei em negar aquilo que precisava fazer há anos: trazer minha mãe para morar comigo.