Eu sempre gostei muito de Exposições de Moda, e a última que vi em Paris foi a exposição de Christian Dior no Musée des Arts Décoratifs em 2017. 

Quando soube da primeira retrospectiva de Coco Chanel  em Paris no PALAIS GALLIERA – Musée de la Mode de la Ville de Paris – já me organizei para a visita, que mostra desde o início da carreira de Gabrielle Chanel em Deuville, nos anos 1920, até sua morte em 1971.

A mostra passa pelo estilo marinheiro, os tailleurs, o pretinho básico e a imensa coleção de jóias e bijuterias da Maison, além do icônico perfume “Chanel no 5”, considerado por ela um acessório fundamental para a mulher .

Mas o que me encanta nas roupas e no estilo Chanel é a elegância discreta e o conforto, o respeito ao corpo feminino e a funcionalidade. 

Chanel era considerada uma “femme dandy”, que se apropriou do vestuário masculino para inspirar as mulheres a viver de uma forma mais livre e confortável. 

Ela estava certa, e suas roupas permanecem atuais até hoje: as sedas, as franjas, os tailleurs, o famoso “pretinho básico” e as roupas de festas mostradas na exposição eram quase todas costuradas pela estilista no corpo da própria modelo.

Uma exposição de “encher os olhos” e muito inspiradora, que tive o prazer e alegria de compartilhar com a querida amiga e estilista brasileira Andréa Saletto , que passa uma temporada aqui na cidade .

E depois da expo, uma taça de vinho ou um café logo na saída do museu ou uma pâtisserie do chef Cyril Lignac , sempre imperdível. A exposição Gabrielle Channel – Manifeste de Mode – ficará em cartaz no Palais GALLIERA até 14/03/2021.

Se a pandemia deixar, claro…

14 Shares:
1 comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Pães
Saiba Mais

Não Vivo Sem: pães

Hábitos, pessoas, animais, comidas, doces, vinhos, chás, chimarrão… A lista do que não vivo sem é grande. Hoje confesso: não vivo sem pães.