“Um homem bom vai me levar para dançar…”
Isso mesmo -“Vamos dançar”, como adoro ouvir isso!

No filme “Não me diga adeus”, em cartaz na Prime Video, um pai diz a sua filha que um homem bom a convidaria para dançar e ela em resposta diz que: “… Um bom homem realmente a levaria para dançar se ela quisesse, porque isso a faz feliz.” Como é bom dançar, acompanhada ou não, essa prática faz bem!

Fazer o outro feliz, faz parte do percurso da vida, a mágica acontece quando a troca existe, concordam? Esse é meu ponto de vista e este filme me fez repensar em várias coisas, essa foi uma delas, a tal felicidade.

Aliás já fica aqui a sugestão de assistirem este filme adorável e improvável, que retrata a relação entre um pai “solo” e sua filha adolescente. Não vou dar spoiler aqui. A trilha sonora dele é maravilhosa, tem várias músicas icônicas como, “After You’ve Gone” de Steve Gray, “Blue Monday” da banda New Order, entre outras!

E eu saudosa, lembrei da última vez que dancei com meu pai… Ainda está entre nós, mas o “Dr. Alzheimer”, que convive hoje com ele, já não permite isso. Seguimos com as boas e memoráveis lembranças!

Outra sugestão de filme na Prime é, “Aí você apareceu”, direção de Adriana Trigiani, com Kathie Lee Gifford e Brett James, não é lançamento, mas fiquei curiosa e assisti. Um drama misturado com romance e comédia, em uma fotografia divina da Escócia que me fez repensar a possibilidade de ir conhecer (está na minha lista).

Neste filme a música igualmente aproxima pessoas totalmente desconhecidas, ao som de “Whiskey and Wine”, já incluí na playlist do Inconformidades, vai lá conferir no Spotfy!

Retomando a dança… Ela conecta de várias formas, seja com a fluidez dos corpos em tentarem acompanhar o ritmo da música, que às vezes geram alguns e inevitáveis “pisões”, podendo acabar com boas gargalhadas, ou seja com o toque entre os corpos quando há intenção e fatalmente ocorre nesta hora um digamos “xeque-mate”, a química acontece!

Sim, dançar também ativa e movimenta sua sexualidade, onde seu corpo auxilia naturalmente o equilíbrio hormonal, com a serotonina – responsável por promover sensação de prazer e bem estar, e a ocitocina – responsável por promover sensação de confiança e conexão de laços afetivos.

Depois vem o cheiro, que com o feromônio natural exalado pelo corpo em movimento, é inevitável…Se arrisque! Marque aquele encontro que está com vontade, façam um brinde a vida, eu tenho minhas preferências e nesta hora, Negronis são bem-vindos. Dancem e deixem fluir…

Viva a maturidade de se deliciar com “detalhes” …
Beijo
Adriana Almeida

0 Shares:
3 comentários
  1. Nada como se envolver consigo mesma e ou a pessoa que está na mesma vibração que vc!
    Dança é entrega, é ser guiada pela companheira música, é sentir, abraçar, virar, mexer, se achar!!!
    Estou de acordo: Deixe fluir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Mudaria
Saiba Mais

O que mudaria em mim?

“O que mudaria em você?”, foi o que li, na mensagem compartilhada que recebi logo cedo de manhã. Simples! Quero mudar tudo; às vezes, nada...