Duvido que se algum futurólogo fizesse uma previsão de como seria 2020 alguém acreditaria. Nostradamus estava errado, o mundo não acabaria em 2000, mas ele chegaria muito perto do fim em 2020.

Preocupada que sou, comecei a acompanhar a doença no fim de 2019, ainda calma por ela estar do outro lado do mundo. Quando chegou na Itália fui para o nível tensa, estava cada vez mais perto. Não precisava ser nenhuma gênia para constatar que com os voos normalizados, chegaria logo aqui .

O começo do lockdown já esfregou na cara dos brasileiros a nossa realidade, home office para alguns, trabalho normal para a maioria. Na política um ringue se formou, Governo Federal versus Estados. Na economia uma agenda de reformas teve que se transformar rapidamente em uma série de socorros às empresas e aos mais vulneráveis.

As escolas fecharam, as crianças se irritaram, os professores se tornaram influenciadores digitais e os pais fizeram o possível. Dentro de casa, se o clima já não estava dos melhores, a convivência forçada não ajudou, muitos casais se separaram. E o mundo então?

Se os Estados Unidos já travavam com a China uma guerra comercial e tecnológica, a Covid aumentou a temperatura das tensões. Temperatura elevada que também causou recorde de incêndios na California e no Brasil. Incêndios ou queimadas no nosso caso? Ricardo Salles queria passar a boiada, mas o que passou foi a hora dele sair do Governo. O aquecimento global continuou na pauta mesmo com a pandemia, e o nosso descaso com o tema pode nos custar caro, em todos os sentidos.

E pessoalmente o que aconteceu? Coisas boas e ruins, como tudo na vida. Fiquei mais em casa, curti meus filhos, me estressei mais com eles  e vi o meu trabalho crescer graças ao Zoom. O que eu aprendi com a pandemia? Que saúde mental é um bem muito precioso e que tenho que cuidar dela não só por mim, mas por todos à minha volta.

E você, o que 2020 te ensinou?

0 Shares:
2 comentários
  1. ENSINOU que o nosso maior bem é a nossa saúde física e mental. Que começamos uma nova fase de uso da tecnologia e que todos devem ter acesso à Internet para estarem incluídos no mundo digital. E que vivemos num mundo global, conectados, e as escolhas que fazemos tais como lidar com o meio ambiente, trato do lixo, escolhas de consumo, alimentação e outros hábitos podem AFETAr muito uns aos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Liberdade
Saiba Mais

A liberdade do desejo

Título contraditório, já que o que não temos atualmente é a nossa tão querida liberdade. Hoje, nos restou o desejo de tê-la.