Olá, meu nome é Walter Refkalefsky Loureiro, sou dermatologista e é um prazer muito grande começar a fazer parte do time de colunistas do Inconformidades. Aqui conversaremos sobre diversos assuntos relacionados a pele como procedimentos estéticos, cuidados com a pele, tecnologias, doenças e que mais for do interesse de vocês. Aliás, suas sugestões são super bem vindas!

Para estrearmos eu escolhi um tema muito comum e que recebe pouca atenção, que são os efeitos da menopausa na pele. Obviamente que vou falar do ponto de vista de um médico homem que pode ter uma boa noção, mas que nunca vai saber exatamente todas as implicações biopsicossociais que a mulher entrando na menopausa sente, mas vou tentar meu melhor 

A menopausa é uma fase natural na vida de uma mulher, que geralmente ocorre por volta dos 45 a 55 anos, e acontece pela interrupção da menstruação e pela diminuição dos níveis hormonais, incluindo os hormônios sexuais femininos, estrogênio e progesterona. Essa transição hormonal tem diversos efeitos sobre a pele e é importante entender como essas mudanças afetam a saúde dermatológica das mulheres durante essa fase.

Uma das queixas mais comuns durante a menopausa é o ressecamento da pele. Isso acontece pela queda nos níveis de estrogênio, que leva à diminuição da produção de colágeno e elastina, resultando em uma pele menos elástica e mais fina, com mais tendência a ferimentos. A diminuição no colágeno também leva à desidratação. Isto na maioria das vezes pode ser tratado com o uso de sabonetes mais suaves, evitando o uso de buchas ou esponjas e passando cremes hidratantes logo após os banhos.

O estrogênio desempenha um papel importante na manutenção da elasticidade da pele. Com a sua diminuição, as rugas e linhas de expressão tornam-se mais evidentes, especialmente ao redor dos olhos, boca e pescoço. O uso de filtro solar, cremes antirrugas, toxina botulínica e peelings ou lasers são grandes armas no tratamento.

A diminuição na produção de colágeno causa flacidez cutânea em várias partes do corpo, incluindo a região íntima. Procedimentos dermatológicos podem ajudar a melhorar a firmeza da pele, como bioestimuladores, radiofrequencia, laser e ultrassom microfocado.

Algumas mulheres podem experimentar um ressurgimento da acne durante a menopausa devido às flutuações hormonais. Além disso, a textura da pele pode se tornar mais áspera e irregular devido à diminuição da renovação celular. Uma rotina de skincare adequada é essencial, mas às vezes precisamos associar medicações orais para um controle adequado.

Muitas mulheres na menopausa enfrentam desconforto vulvovaginal devido à atrofia da mucosa geniturinária. Isso pode causar coceira, ardor e até mesmo dor durante as relações sexuais. Cremes de estrogênio e procedimentos como os lasers costumam melhorar bastante essa sintomatologia.

Entretanto, além de ser uma fase de mudanças físicas, a menopausa também desencadeia uma série de mudanças nos aspectos psicológicos que podem afetar profundamente a autoestima da mulher. É importante compreender não apenas os impactos dermatológicos, mas também as implicações emocionais que essa transição hormonal pode ter, pois a cabeça e a pele estão intimamente ligadas.
Um dos aspectos psicológicos mais impactantes da menopausa é a questão da autoestima. À medida que a pele perde a elasticidade, surgem rugas, manchas e o corpo experimenta mudanças como ganho de peso e redistribuição de gordura. Muitas mulheres podem se sentir menos atraentes e inseguras com sua aparência. A nossa sociedade frequentemente enfatiza a juventude e a beleza como valores importantes, o que pode aumentar a pressão sobre as mulheres na menopausa. Essas preocupações com a aparência podem causar um prejuízo importante sobre a autoestima, levando a sentimentos de inadequação e até mesmo isolamento social.

Nós, profissionais de saúde, incluindo dermatologistas e ginecologistas, desempenhamos um papel importante não apenas no tratamento das mudanças físicas da menopausa, mas também no apoio emocional. A comunicação aberta, o aconselhamento e a orientação sobre estratégias para promover a autoestima saudável são cruciais para ajudar as mulheres a passar por essa fase com uma mentalidade positiva.

É essencial lembrar que a menopausa não marca o fim da vitalidade e da beleza da mulher, mas sim o início de uma nova etapa de crescimento, autoaceitação e até mesmo liberdade.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Eclipse lunar
Saiba Mais

Eclipse lunar em Touro

Eclipse lunar sempre ocorre em dias de Lua cheia, quando nossos humores ficam tomados por grande expansão emocional. Alquimia pura!
Lua
Saiba Mais

O feminino na astrologia

Na Astrologia, a Lua é muito importante pois tem uma relevância na nossa personalidade, e nos diferencia muito em nossas vidas íntimas.