Você assumiu o cabelo branco durante a pandemia, que bacana! Mas, como muita gente que fez o mesmo ao longo do último ano e meio, descobriu que isso traz desafios de beleza que vão além de administrar o crescimento da raiz e a mudança da aparência. Conviver com uma textura diferente, controlar o frizz, descobrir como evitar alterações na cor, tudo isso entra na pauta das novas grisalhas.

Para ajudar quem anda lidando com essas questões, conversei com dois profissionais incríveis, a dermatologista Cinthia Sarkis, que, assim como eu, colabora aqui com o Inconformidades, e o cabeleireiro Wilson Eliodorio, um grande pesquisador do universo capilar. Eles me passaram muitas informações interessantes e úteis sobre o cabelo branco e agora quero dividi-las com vocês.

Mas, afinal, o que o cabelo branco tem de diferente?
No processo de embranquecimento, o cabelo perde o pigmento natural, a melanina, responsável por definir a sua tonalidade. Além de mudarem de cor, os fios se tornam mais porosos, mais secos e mais leves – isso porque perdem parte de sua massa, já que os pigmentos também colaboram para dar estrutura à fibra capilar.

Outro alteração que ocorre é que eles ficam mais suscetíveis a manchar. A própria porosidade abre caminho para a poluição, a luz solar, o cloro e até mesmo os pigmentos dos produtos capilares que você usa deixarem o branco amarelado ou avermelhado.

Um último detalhe: cabelo branco é mais sensível a agressões externas. Secador, chapinha e baby-liss têm um potencial de causar danos ainda maior quando se trata de mechas grisalhas.

Como contornar esses problemas?
Fazer hidratações frequentes: esta é a medida número um para lidar com o ressecamento, a falta de maleabilidade e o frizz. A intensidade dessa hidratação pode variar de acordo com a espessura do fio –os mais finos pedem tratamentos mais leves, os mais grossos podem exigir produtos mais densos e potente –, mas ela é sempre necessária.

Na limpeza, é preciso ser cuidadosa. Prefira xampus de ação mais delicada, mais hidratantes, pois assim você evita acentuar o ressecamento que já está ocorrendo. Se sentir que o couro cabeludo precisa de mais de um xampu, faça a segunda aplicação somente depois de proteger o comprimento com um condicionador ou máscara. Assim, você concentra a limpeza somente onde ela é necessária. Depois de enxaguar bem, aplique novamente condicionador ou máscara no comprimento, aí com o propósito original, que é o de hidratar, nutrir e trazer maciez e balanço.

Matizar com máscaras que contenham pigmentos azulados, acinzentados ou arroxeados é uma boa ideia? Sim, desde que você não exagere nesse recurso. O segredinho para o efeito ficar bonito e equilibrado, me explicou o Wilson, é misturar o produto matizador com uma máscara branca na hora da aplicação. A proporção ideal: para cada porção de máscara branca, use ¼ da matizadora. Faça isso, em princípio, uma vez por semana.

Por outro lado, evite cosméticos – xampus, máscaras, leave-ins – que sejam amarelos, vermelhos, dourados. A tendência é que os pigmentos dessas fórmulas se depositem aos poucos nos fios, alterando a sua cor. O ideal é escolher produtos de tom o mais neutro possível quando não estiver usando a sua misturinha matizadora.

Leave-ins são bem úteis para controlar o frizz e aumentar a maciez. Além de trazer ativos hidratantes e emolientes, eles contribuem para deixar a fibra capilar mais preenchida e mais regular, o que faz o cabelo branco ganhar brilho e balanço. Tratamentos pré-xampu – que você pode fazer com um óleo capilar ou um creme à base de proteínas – também costumam ajudar nesse sentido. Espalhe no comprimento pelo menos meia hora antes de lavar a cabeça, para que seus componentes nutritivos e reparadores tenham tempo de agir sobre as mechas.

Uma última dica, esta para a hora de modelar: em vez de usar um secador muito quente, prefira aumentar a intensidade do jato de ar. O dano à fibra capilar é menor. E sempre aplique um protetor térmico nos fios antes da secagem – é essencial para preservar a saúde do cabelo, lembra Cinthia Sarkis.

Minhas sugestões de produtos para ajudar a manter seus brancos lindos e saudáveis:

Kérastase Chronologiste, xampu e máscara – a fórmula contém ácido hialurônico, que ajuda a reter água e melhora a hidratação.

Cadiveu Essentials Anitta Vegan Repair, xampu, máscara e leave-in – combinam óleos de crambe, de girassol e de abacate, que nutrem e selam as escamas dos fios.

Sebastian Dark Oil, xampu e condicionador – com óleos de cedro, argan e sândalo. Hidratam e amaciam sem pesar.

Amend Botanic Beauty (leave-in) – tratamento sem enxágue com óleo de monoï, emoliente, e ativos fortalecedores.

Up2You Proteína Ma-ra (tratamento pré-xampu) – traz proteína hidrolisada de arroz e pantenol, que contribuem para recuperar a fibra capilar.

Sisley Hair Rituel L’Huile Précieuse Cheveux (óleo de tratamento capilar) – alia óleos de moringa, algodão, maracujá, soja e karité, todos emolientes e nutritivos.

L’Oréal Professionnel Nutrifier Glycerol + Óleo de Coco Creme Nutritivo Termo Protetor (protetor térmico) – protege contra temperaturas de até 230 graus e ajuda a manter os fios nutridos e flexíveis.

Eudora Siáge Loiro Expert Máscara Matizadora – com pigmentos violeta, para equilibrar o tom do cabelo branco, e pantenol, que ajuda a suavizar a textura.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Saiba Mais

Cabelo, que cabelo?

Tenho um diagnóstico de alopecia androgenética, ou seja, hereditária. Há ainda um certo tabu ao se falar da queda de cabelo feminina...