Meu primeiro texto aqui no Inconformidades foi sobre consumo consciente, e neste primeiro texto de 2021 gostaria de falar mais sobre um ponto que acho fundamental dentro deste assunto: o cuidado com as roupas.

Se tem uma coisa que aprendi é que não adianta comprar roupas que eu não consigo cuidar. Roupas que só podem ser lavadas a seco não entram no meu armário. Então, quando olho uma roupa numa arara, uma das primeiras coisas que analiso é se eu dou conta de cuidar daquela peça.

Hoje em dia eu já conheço superbem os tecidos, mas pra quem não conhece existe uma etiqueta com todas as infos que normalmente está costurada na parte interna da roupa. Ela é cheia de símbolos, mas segue aqui um esqueminha que dá pra tirar print e carregar no celular.

As dicas que não estão na etiqueta de composição:

• não lavar roupa branca junto com roupa colorida. Todo mundo sabe e é muito importante.

• separar as roupas por tipo de tecido. Colocar uma camiseta de tecido delicado junto com uma calça jeans não vai dar certo. As roupas pesadas batem sozinhas no ciclo escolhido e as delicadas são lavadas a mão ou no ciclo delicado da máquina e dentro de saquinhos.

• sobre os saquinhos, tem um monte pra vender por aí mas atenção: evite os de material sintético e que fechem com ziper porque criam atrito com o tecido e podem danificá-lo

• falando em atrito: prefira o sabão líquido, o em pó também pode danificar as fibras.

• não encha demais a máquina de lavar roupa. As roupas precisam de espaço pra ficarem bem lavadas.

• prefira secar a roupa no varal, que idealmente está localizado na sombra e num lugar ventilado. O sol queima a roupa que pode desbotar e puir mais rapido.

• passar roupa com ferro é mais uma forte agressão as fibras. Se você não conseguir conviver com os amassados prefira um steamer. Eu dou uma batida na roupa e penduro esticadinha e quando seca tá ótima. Muitas vezes penduro em cabides. 

Nota importante: os tricôs não se penduram (nem no armário), forre uma superfície com uma toalha e cuidadosamente coloque a peça em cima. Não estique a peça e deixe ela mais encolhida mas sem ser amontoada.

Outras receitas caseiras do tempo da vovó:

• antes de lavar a primeira vez a roupa colorida coloque ela de molho por 15 minutos num balde ou bacia com 1 colher de sopa de sal. Repita a operação até parar de soltar tinta.

• trocar o amaciante por vinagre (ou?) alcool (50ml pro nivel médio e 100ml pro alto). O planeta agradece!

1 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Saiba Mais

Veste pra você!

Não há limites para criatividade e tampouco para quem deseja vestir uma peça linda de moda íntima, que destaca exatamente o que se quer usar.