O conceito de antifrágil foi criado pelo autor libanês Nassim Nicholas Taleb, no livro Antifrágil: Coisas que se Beneficiam com o Caos, de 2012.

Geralmente, quando alguém pergunta qual o oposto de frágil, a resposta é forte, resiliente. Mas ser forte ou resiliente não faz de você uma pessoa que cresce durante as adversidades.

A pessoa antifrágil entende que fatos inesperados acontecem. Ela não adia e nem se esquiva das crises, mas busca meios de lidar com a situação, saindo melhor dela do que quando entrou.

Uma pessoa antifrágil enfrenta as diversidades aceitando os imprevistos para aprender e crescer com eles. Ela reage tentando entender o contexto e transforma as situações negativas em motivação para superá-las. Assim, quanto mais se expõe ao inesperado e às condições de stress, mais essa pessoa se fortalece e melhora suas capacidades.

O conceito nos ajuda a lidar com os riscos e as incertezas de nossas vidas e a entender que, por mais prevenidos que estejamos, situações difíceis podem acontecer.

Conhece alguém assim?

1 Shares:
1 comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Pães
Saiba Mais

Não Vivo Sem: pães

Hábitos, pessoas, animais, comidas, doces, vinhos, chás, chimarrão… A lista do que não vivo sem é grande. Hoje confesso: não vivo sem pães.