Tudo começou com Guccio Gucci – de origem humilde, era filho de artesãos e trabalhava como carregador de malas e ascensorista no Hotel Savoy em Londres. Ficava admirado de ver a bagagem dos hóspedes se desmantelando… Faltava qualidade, resistência…

Gucci
quadro comprado por Guccio que fica na entrada do museu, como um símbolo do que ele almejava, e depois conquistou

Só não faltava força de vontade e uno spirito imprenditore para Guccio. Juntou suas economias e, em 1921, retorna a Florença e consegue abrir sua primeira loja; modesta, porém impecável. Assim como sua figura, sempre alinhado e elegante! Com o melhor couro vindo da Toscana e feita pelos melhores artesãos da cidade, incluindo sua própria família, criava e comercializava as melhores malas, baús e valises.

Utilizava ferragens de selaria, conferindo durabilidade e sofisticação para suas criações; bem como uma atmosfera estilo equestre. Assim, atraiu também uma cartela de clientes muito refinada. A nobreza florentina e a alta sociedade descobriram seu talento nato e os seus produtos eram cada vez mais conhecidos. Logo ele conseguiu dinheiro para ampliar e abrir atrás de sua loja, uma oficina própria. Passou então, a produzir sua mercadoria no local.

Em 1938, resolveu expandir, abrindo sua primeira loja na cidade de Roma na Via Condotti. E assim, não parou mais, ícone da moda (e das bolsas), em 1951 abriu a Gucci em Milão; e em 1953, no mesmo ano em que o fundador morre; seus filhos Hugo, Aldo e Vasco abrem uma nova loja em NY, onde as maiores celebridades de Hollywood contribuíram para que a marca se tornasse reconhecida mundialmente.

Ingrid Bergman, Audrey Hepburn, Sofia Loren, Jack Kennedy e o presidente JFK passaram a ser clientes fiéis da marca; sinônimo de requinte e bom gosto em nível universal.

Em 1993, o império (já endividado e fragmentado) é vendido para a Investcorp. Embebida num shot de milhões de dólares, a marca ressurge, com novo diretor criativo da casa: Tom Ford. Gucci passa por um processo de modernização, e as novas campanhas publicitárias também; exibindo personalidades como Tina Turner e Madonna. Suas coleções eram bem mais sensuais e foram muito bem recebidas.

A empresa foi mudando de mãos e acionistas, até que em 2004 Pinault (do grupo PPR) passa a ser o único dono. E com ele, a estilista romena Frida Gianini encabeça a criação.

Mais recentemente, quem assume a direção criativa da marca é Alessandro Michele. Ele inclusive convidou o artista grafiteiro Trouble Andrew, revisitando o tão cobiçado monograma GG, sucesso dos anos 1970. O artista acrescenta uma influência que vem diretamente das ruas – o street style, com referências a cultura do skate e da música; mantendo a marca rejuvenescida com seu GucciGhost.

Em 2017 a marca lança com assinatura de Alessandro, a primeira linha de Home Decor. Tive oportunidade de visitar em Florença, um pouco antes da pandemia, a Gucci Garden -um verdadeiro museo nello Palazzo dela Marcanza- Piazza Del Signoria.

Gucci

Mas nem tudo são flora e dionysus no legado da fama: em breve, estreia o filme “House of Gucci- A Sensational Story of Murder, Madness, Glamour, and Greed”. O drama policial dirigido por Ridley Scott; conta a história de Patrizia Reggiani, mais conhecida como “viúva negra” por ter encomendado a morte do marido Maurizio, neto do fundador da grife, em 1995.

Estrelado por ninguém menos que Lady Gaga, Adam Driver, Al Pacino, Jeremy Irons e Jared Leto; filmado na Italia, promete ser um escândalo de estilo, charme e sedução.

Allora, aspettiamo…

1 Shares:
2 comentários
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Saiba Mais

M.E.N.O.P.A.U.S.A

Conseguimos a duras penas devolver à menopausa o seu lugar de direito: tirá-la do papel de bicho-papão, sentença de fim de jogo!
Lua
Saiba Mais

O feminino na astrologia

Na Astrologia, a Lua é muito importante pois tem uma relevância na nossa personalidade, e nos diferencia muito em nossas vidas íntimas.
Eclipse lunar
Saiba Mais

Eclipse lunar em Touro

Eclipse lunar sempre ocorre em dias de Lua cheia, quando nossos humores ficam tomados por grande expansão emocional. Alquimia pura!