Por @kikagamalobo

Antes falada do que encalhada. Sempre foi meu lema. Mas hoje, quase sessentona, vejo que estava ainda mais certa. E foi em uma Live que fiz com o  Nelson Motta que ouvi a frase: “sou homem que gosta de mulher rodada”.

Do alto de seus quase 80 anos ele fala da potência da mulher usada, gasta, surrada. Aquela que deu. Deu muito. Claro que apenas quem viveu horizontalmente pode avaliar perdas e ganhos no leito. Nem tudo são flores. Já demos por pena, por abuso, por insistência, sem vontade. Mas demos.

E nesse inventário de emoções, o saldo pode ser positivo afinal sentir é o maior prêmio em vida. Porém na moral careta que se instalou no Brasil nas últimas décadas, foi a mulher a madura a responsável por rever conceitos engessados e vigentes em suas eras. Chutou o pau da barraca. Derrubou muros e aumentou sua voz.

Hoje somos a grande revolução na nação brasileira. Não fica pedra sobre pedra quando o assunto é etarismo. São muitos os exemplos. De Bauru então nem de fala. Virou palanque. Adicione as falas internacionais como a do Oscar e aí formou uma imensa onda anti-ageismo . Tem uma vibe de permissão para existirmos plenas.

E vou embarcar nessa nave e sair dando por aí. Dando entusiasmo para outros homens e mulheres maduras que precisam de força para seguirem em frente. Ainda não acabou. E eu vou me lambuzar.

0 Shares:
1 comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Ira
Saiba Mais

Ira

Meu grito foi ouvido, as paredes tremeram, tamanha foi a ira das palavras que escaparam da minha boca como lanças afiadas.