O que nos leva a escolher determinado modelo de óculos de grau? Pelo preço? Pelo formato? Pelo material? Ou pela marca? Claro que é muito mais fácil escolhermos óculos de sol, pois, além de existir uma infinidade de marcas e formatos, os solares escondem os olhos e parte das bochechas dependendo do tamanho da armação. Sentimo-nos protegidos atrás das lentes escuras o que não ocorre com os óculos de grau.

Por isso, a compra dessa armação sempre envolve alguns problemas ou dúvidas, mas também certezas! Às vezes nos apaixonamos por uma peça que vimos no rosto de uma celebridade ou na internet e quando a colocamos no rosto não fica como imaginávamos. Em outro texto que escrevi para o Inconformidades intitulado “A armação de óculos ideal para seu formato de rosto” exponho minha posição de discordância com relação à ideia de que existe um formato de óculos ideal para os formatos de rosto.

Óculos de grau

Sabemos que não existem formatos de rosto e sim linhas faciais que pode ser arredondadas, ascendentes, descendentes, retas e que vão se modificando com as mudanças que nosso rosto sofre ao longo da vida. Como não acredito na dupla “formato de rosto/óculos”, considero que existam outros fatores para essa escolha. E alguns inconscientes!

Tenho tido muito contato com mulheres apaixonadas por óculos como eu. O fato de ter minha marca de óculos artesanais e exclusivos (pois não fazemos réplicas de cor dentro do mesmo modelo) me aproximou dessas mulheres que buscam uma peça diferente do que estão acostumadas a ver nas óticas.

A maioria não mora em São Paulo, minha cidade natal, onde atendo com hora marcada. Mesmo assim, decidem qual armação vão querer sem experimentá-la, pois conseguem se imaginar com a peça! Nossos contatos são pelo WhatsApp e só vejo o resultado final quando me enviam suas fotos com óculos.

Ao atender na minha sala a experiência é totalmente diferente! Tenho a oportunidade de conhecer clientes que vem até de cidades próximas a São Paulo ou estão de passagem e aproveitam o momento. Muitas já sabem o que querem e mesmo ao experimentar outros modelos, compram aquele que já havia sido escolhido virtualmente. Outras vêm com uma ideia em mente e mudam ao provar outro modelo ou cor. Às vezes tenho a impressão de que a peça não vai ficar bem, mas quando a cliente a coloca no rosto, meu pré-conceito cai por terra.

Óculos de grau

Sempre procuro saber um pouco sobre sua história! Vício de analista, não tem jeito. Mas tenho total clareza de que minha função naquele momento é outra. Quero vender uma armação que deixe minha cliente satisfeita e feliz. Não estou lá para ser sua analista! No entanto, gosto de saber qual a sua história e relação com os óculos: desde quando e porque precisou usá-los, quais as cores que fazem parte de seu vestuário e acessórios, se tem modelos de óculos parecidos entre si em termos de cor, material e formato.

E principalmente, porque elas escolheram a minha marca, uma vez que há tantas no mercado. E o que escuto com mais frequência é “eu queria algo diferente”, “preciso de uma armação que me dê mais estilo”, “estou mudando de carreira e quero óculos que acompanhem essa mudança”. São mulheres que apostam e querem uma mudança.

Claro que essas frases são escutadas por consultoras de estilo ou cabeleireiros uma vez que essas mudanças nunca estão isoladas. Um corte diferente ou outra cor no tingimento dos cabelos podem estimular o uso de brincos mais transados e é claro , de uma bela armação de óculos. E em seguida vem o desejo de experimentar novos tipos de roupas ou sapatos. A ordem não importa. E sim o desejo em mudar sua imagem pelos mais diferentes motivos.

Algumas me contam sobre suas vidas, outras são mais restritas ao caráter comercial daquele encontro. Mas sempre me surpreendo com as escolhas finais que são sempre delas. Mesmo querendo saber minha opinião, insisto que quem vai usar aquela peça é ela, e, portanto, sua escolha deve ser a decisiva.

Óculos de grau

No texto que citei frisei que os óculos ideais são aqueles que, ao colocá-los, você os sente confortáveis e se apaixona por sua imagem no espelho. Narcisismo puro e do bom! Nós precisamos gostar do que vemos no espelho. Para algumas a tarefa não é tão simples, principalmente com relação aos óculos de grau. Talvez a história dessa relação tenha sido traumática, ou sem graça, indiferente ou de constantes indecisões. Para outras é divertimento, é alegria, é sentir-se segurança e fortalecida!

E para mim, o prazer é ver mulheres tão plurais colocando uma de minhas peças e se achando incríveis! Elas demonstram prazer em adquirir uma armação investida com tanta expectativa e libido!

Transformação não tem preço! E você? Como escolhe seus óculos de grau? Me conta nos comentários!
Cax

0 Shares:
2 comentários
  1. Ola GLAUCIA! TEMOS HISTÓRIAS PARECIDAS! COMECEI A USAR ÓCULOS COM FREQUÊNCIA A PARTIR DE 2010 DEVIDO A UM PROBLEMA COM AS LENTES! TAMBÉM DETESTAVA USAR ÓCULOS. MAS , SE VIDA NOS IMPÕE ALGUMAS MUDANÇAS PRECISAMOS NOS ADAPTAR PARA SOFRERMOS MENOS. ACHO QUE FOI ISSO QUE ACONTECEU. JÁ QUE ERA PARA USAR ÓCULOS DEFINITIVAMENTE, QUE FOSSE DE UMA MANEIRA GOSTOSA, BONITA, DIVERTIDA. HOJE NÃO ME RECONHEÇO SEM ELES. NÃO ME DESAPEGO DAS MINHAS ARMAÇÕES. TODAS TEM UM HISTÓRIA E UM MOMENTO. MAS ADORO UMA PEÇA NOVA! COM MINHA MARCA, AGORA SO USO CAXSPECS!
    OBRIGADA PELO SEU RETORNO CARINHOSO E ME DESCULPA A DEMORA EM LHE RESPONDER!
    GRANDE BEIJO!

  2. Tenho uma relação de amor e ódio com os óculos. Veja bem: quando eu era criança, a minha vontade era ter um par de óculos, ai, eu fiz a minha mãe me levar ao oftamologista. Na minha cabeça era bem fácil enrolar o médico e assim ele me receitar o bendito papel , mas nada disso deu certo e ele percebeu logo que eu estava mentindo. Depois de muito tempo é que tive que realmente usar óculos por causa da miopia. Comecei a usar nos anos 2000 e não consegui me reconhecer no espelho mais. O certo é que tive que aprender a me aceitar e, agora, sempre tento escolher o melhor óculos para o meu rosto, que tenha uma certa hamonia etc.
    Escolho um óculos que me agrada, mas não demora muito eu começo a me desapegar, desejando outro. É normal? Enfim! Acho belíssimo os óculos em você, parece que tudo lhe cai bem. Acho incrível que você converse com suas clientes, é algo bem mais interessante do que aquela compra de óculos que fazemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar:
Sol
Saiba Mais

A vitamina do Sol!

Ah, o Sol… Às vezes reverenciado, às vezes, acusado. Estudos mostram o potencial carcinogênico, mas exposição nos traz também benefícios.
Força na peruca
Saiba Mais

Força na peruca

“Força na Peruca! – Tragédias & Comédias de um Câncer” é um relato bem-humorado e otimista de uma sobrevivente do câncer de mama.